Protecção Civil de Benavente sensibiliza população para a necessidade de adoptar comportamentos responsáveis

12 Janeiro 2021, 22:34 Não Por Redacção

Diversos agentes da Protecção Civil de Benavente integraram equipas compostas por Bombeiros, GNR e Autarcas, que realizaram acções de sensibilização um pouco por todo o concelho, aconselhado comerciantes, trabalhadores e munícipes sobre as regras impostas pela pandemia da Covid-19, com o objectivo de tentar minimizar o número de novos casos que têm sido detectados no concelho, que é actualmente um dos mais afectados no Vale do Sorraia.

Durante dois dias as equipas marcaram presença em diversos estabelecimentos do concelho, espaços públicos ou escolas, onde sensibilizaram a população para a necessidade de adoptar comportamentos responsáveis, com o objectivo de tentar minimizar o número de novos casos que estão a ser detectados no concelho de Benavente.

Inês Correia, Presidente da Junta de Freguesia de Benavente, refere que estas acções “mais do que sensibilizar é pedir a colaboração das pessoas para fazer descer estes números que são altamente preocupantes”, referindo que “foram feitos contactos com os alunos, professores, auxiliares de acção educativa, comerciantes com lojas abertas, para dar conta das medidas de segurança em vigor agora e até ao final da Pandemia.”
A autarca referiu ainda que “a aceitação tem sido muito positiva, não há reações abruptas, nem comentários desengradáveis, algumas pessoas manifestaram alguma preocupação e acataram de bom agrado este contacto.”

Acção da Protecção Civil em Benavente

 “Estamos a disponibilizar a nossa ajuda para qualquer dúvida ou qualquer pedido de apoio relativamente aos seus estabelecimentos mas também  de pessoas conhecidas da comunidade que precisem dessa ajuda, que possam contactar a GNR, os Bombeiros de Samora Correia, a Junta de Freguesia, a Proteção Civil”, afirmou Augusto Marques, Presidente da Junta de Freguesia de Samora Correia, que deixa a promessa de tentar “dar o melhor encaminhamento às dúvidas e aos pedidos de apoio”.

Num estabelecimento comercial em Samora Correia

Fotografias: Direitos Reservados