Afonso Lopes é campeão nacional e ibérico de karting aos 8 anos

24 Fevereiro 2021, 10:30 Não Por João Dinis

Quando no Natal de 2019 o Afonso, ainda com 7 anos, recebeu um kart, estavam todos lá em casa longe de imaginar que um ano depois teriam em casa um campeão nacional e ibérico, e um dos pilotos mais assediados pelas grandes equipas da velocidade nacional.

Na timidez dos seus 8 anos, para o Afonso conquistar um título nacional é “andar mais depressa do que os outros”, mas a verdade é que ele demonstrou um talento natural para a modalidade, “os responsáveis da equipa ficaram encantandos com o seu talento, todos reconhecem que para um piloto iniciante e de primeiro ano, ele tem algo verdadeiramente especial”, revela-nos o pai do jovem piloto.

Para o jovem que tem em Lewis Hamilton o seu ídolo e na Fórmula 1 o seu pequeno grande sonho, esta é uma actividade que apesar da sua tenra idade parece encarar já com muito afinco, apesar da ‘obrigatoriedade’ de ter que cumprir com os seus deveres escolares, num acordo feito com os pais, boas notas significam também a continuidade na modalidade.

Das oito provas que constituem o Troféu Rotax da categoria Micro Academy, o Afonso venceu seis delas e a sua pior classificação foram dois segundos lugares, tendo ainda conquistado o Troféu Ibérico Rotax, o que deixou a equipa Tonykart bastante satisfeita e os seus pais, que são proprietários da Auto2100, uma oficina de reparação e pintura de automóveis, em Coruche, bastante orgulhosos, sentindo-se recompensados por todos os esforços feitos ao longo do ano, pois como nos explica Jorge Lopes, “todas as provas são longe do Coruche, este ano as provas foram e Viana do Castelo, Braga e Baltar, o que exige bastante esforço, não só financeiro, como também de logística, com os apoios a patrocínios a serem muito poucos para as exigências de um desporto motorizado...

Para um piloto de primeiro ano a equipa não tinha muitas expectativas no desempenho do Afonso, mas com o desenrolar da época a exigência foi crescendo, e por inúmeras vezes o jovem piloto coruchense ultrapassava pilotos de segundo e terceiro ano, o que faz com que na temporada que agora se aproxima a exigência vá aumentar, nada que deixe o Afonso temerário, “estou numa boa equipa, que me ajuda muito”, diz-nos, confiante em mais uma temporada de pódios.

Apesar das provas serem ao fins-de-semana, o Afonso tem que faltar alguns dias à escola, algo que ele compensa. “A professora é do Norte e como lá o karting é muito conhecido, compreende a paixão do Afonso, e ele tem compensado as faltas com boas notas, aproveitando algumas pausas entre os treinos para estudar…”, refere-nos a mãe do jovem campeão.

Enquanto não chega a tão desejada pista a Coruche, um desejo que o pai do Afonso nos confessa, e acredita que pode ser mais um atractivo para trazer pessoas a Coruche, o Afonso conta-nos que a sua pista preferida é Baltar, mas que gosta mesmo é de andar de karting e acelerar.

A verdade, é que além do Afonso se ter sagrado Campeão Nacional e Ibérico da modalidade, o seu nome é também já uma constante entre as revistas e sites do desporto motorizado, sendo inúmeras as reportagens e fotografias do Campeão Coruchense, que numa terra sem tradição de karting e no seu primeiro ano, teve um triunfo de ‘gente grande’!


Parabéns Afonso!
Estamos já à espera de mais vitórias tuas para as noticiar!