Tiago Santos conquista Volta a Portugal de cadetes

1 Agosto 2021, 19:54 Não Por Redacção

Tiago Santos (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) conquistou hoje a 13.ª edição da Volta a Portugal de Cadetes, impondo-se também na terceira etapa, a mais dura da competição, que ligou Rio Maior a Santarém.

A tirada de 84,9 quilómetros, pontuada por três contagens de montanha e por uma chegada em subida, foi atacada desde o início. As inúmeras movimentações não colocaram em xeque a camisola amarela de Juan José López (Valverde Team/Terra Fecundis) até à entrada no último quarto da viagem.

Nessa altura, a cerca de 20 quilómetros da meta, destacaram-se quatro corredores. Entre eles estavam o português Tiago Santos e o espanhol Héctor Álvarez (Grupo Sime/Level), terceiro e quarto da geral à partida. Com este duo atacaram Tiago Silva (Grupo Desportivo de Lousa) e José Moreira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

O quarteto rolou grande parte dos quilómetros finais com uma vantagem para o pelotão entre os 40 e os 50 segundos. Foi o suficiente, com as bonificações da etapa, para que a discussão da tirada valesse também a classificação geral.

Na meta, em Santarém, Tiago Santos foi mais forte do que Héctor Álvarez, chegando ambos com 2h16m52. O terceiro, a 7 segundos, foi Tiago Silva. Juan José López cortou a meta no pelotão principal.
Feitas as contas, Tiago Santos sagrou-se vencedor da Volta a Portugal de Cadetes, sendo acompanhado no pódio por dois espanhóis. Héctor Álvarez, que ficou a 8 segundos, e Juan José López, que registou um atraso de 11 segundos.

“A etapa de ontem não correu muito bem, porque demos muita vantagem ao primeiro. Sabíamos que o dia de hoje seria muito duro. Era preciso atacar a corrida. Tentei fugir mais de uma vez, até que surgiu a oportunidade. Ainda era muito longe da meta, mas entendemo-nos bem na frente. No final consegui ganhar ao sprint e estou muito feliz”, descreve Tiago Santos, corredor natural de Alcobaça, que tem 16 anos e pratica ciclismo desde os seis, tendo Rui Costa como referência de profissionalismo.

Além da Camisola Amarela IPDJ, Tiago Santos venceu também a Camisola Verde Instituto Politécnico de Santarém, símbolo de melhor na classificação por pontos. Henrique Lopes (Seissa/KTM Bikiseven/Matias & Araújo/Frulact) envolveu-se nas primeiras fugas do dia, conseguindo, assim, a Camisola Azul Polisport, de melhor trepador. A Camisola Branca O Ciclismo Vai à Escola, que premeia o melhor cadete de primeiro ano, foi arrebatada por Héctor Álvarez. O Grupo Sime/Level triunfou por equipas.

Foi um dia de muitas emoções. Antes das desportivas, houve tempo para as emoções pessoais. A partida foi antecedida por um minuto de silêncio homenageando Pedro Silva, ontem falecido. Esta iniciativa repetiu-se em todas as corridas de ciclismo realizadas hoje em Portugal.

Classificação Geral e final:

comunicado-etapa-3

F.P. Ciclismo