O que precisas de saber acerca de uma VPN?

O que precisas de saber acerca de uma VPN?

22 Outubro 2021, 9:49 Não Por Redacção

Não existem dúvidas de que a insegurança na Internet está a aumentar. Segundo a Security Magazine, o número de ciberataques cresceu 17% em 2021. Só nos Estados Unidos, 25% das pequenas e médias empresas foram alvo de fraudes informáticas, malware ou ataques de phishing desde março de 2020. Mas o que podemos fazer para proteger os nossos dispositivos e informações privadas?
Uma das formas mais eficazes de aumentar a segurança online passa por utilizar uma VPN. Uma VPN é uma Rede Virtual Privada (ou Virtual Private Network) que permite que os seus utilizadores estabeleçam uma conexão segura à Internet através de uma rede pública. Utilizar uma VPN de qualidade é muito importante para a sua cibersegurança, mas existem outros benefícios associados a este software.

Como funciona uma VPN?

Uma VPN assegura a sua privacidade e segurança online através de tecnologias de protocolo de rede e criptografia. Funciona como um escudo para o seu IP (que é uma espécie de “bilhete de identidade” digital) por permitir que todas as conexões à Internet passem primeiro por um servidor adicional. Deste modo, é possível navegar online sem que outros indivíduos conheçam a origem geográfica da sua conexão, o nome à qual esta está associada, ou outros dados potencialmente sensíveis.
Naturalmente, as funcionalidades de uma VPN podem variar consoante o modelo ou distribuidor. No entanto, existem VPNs de qualidade para todos os dispositivos (incluindo smartphone) e sistemas operativos. Aqui pode encontrar software VPN para Windows e aprender um pouco mais acerca de como uma VPN funciona.

Outros benefícios das VPNs

A cibersegurança é a principal motivação por trás do crescente uso de tecnologia VPN. Mas uma VPN não serve apenas para garantir a sua segurança digital. Também pode melhorar a sua conexão à Internet, ajudá-lo a aceder a sites bloqueados em Portugal e contrariar a coleção de dados informáticos por parte de sites ou empresas.

Acesso mais rápido à Internet

Parece estranho que uma VPN consiga tornar a sua Internet mais rápida. Afinal, as conexões VPN passam por um servidor adicional e um elaborado processo de criptografia que pode dar azo a uma pequena redução da velocidade de acesso. No entanto, várias marcas de VPNs desenvolveram o seu software de modo a não só contrariar eventuais casos de latência informática, como a ajudar a acelerar acesso à Internet. Diferenças entre velocidade de download e upload podem variar conforme o país ou distribuidor de Internet.

Acesso a sites geograficamente bloqueados

Nem todos os sites podem ser acedidos em Portugal. Seja por direitos internacionais de transmissão televisiva ou motivos de censura política, não é possível consultar determinados conteúdos em território nacional. Contudo, já é possível “mascarar” o seu IP para navegar na Internet de forma livre com a ajuda de uma VPN.
Com uma VPN, é possível escolher qualquer origem geográfica para o seu IP. Isto significa não só que o seu endereço verdadeiro está protegido, mas também que pode definir qual é o país que pretende associar ao seu IP. Com um IP britânico, por exemplo, pode consultar o catálogo gratuito de vídeos da BBC, habitualmente exclusivo para residentes do Reino Unido. Além disso, pode continuar a visitar sites portugueses quando se encontra de férias no estrangeiro. Certas VPNs permitem, por exemplo, que seja possível utilizar aplicações como o WhatsApp na China, onde vários serviços digitais se encontram banidos.

Contrariar a coleção de dados

A coleção de dados já é uma parte inerente da Internet: a maioria dos sites recolhe informação relativa a todos os seus visitantes, de forma consentida e perfeitamente legal. Os dados recolhidos são posteriormente aplicados em fins comerciais e podem mesmo ser vendidos a terceiros. Uma VPN é uma solução sólida para quem deseja ter algo a dizer em relação à sua informação privada. Também pode ser útil para se ver livre de trackers e cookies irritantes que podem sobrecarregar o seu computador ou dispositivo móvel ao longo do tempo.

Outras dicas de cibersegurança

Instalar uma VPN não resolve todos os problemas de cibersegurança. O método mais eficaz para lidar com ciberataques continua a ser ter um comportamento responsável. Tal como o “mundo real,” a Internet tem de ser navegada de forma cautelosa: em caso de dúvida, o melhor mesmo é não clicar naquele link suspeito ou anúncio estranho.
Recorrer à associação de múltiplos fatores (ou multi-factor authentication) é um complemento ideal para qualquer VPN. Existem vários programas que o podem ajudar a ativar a multi-factor authentication e a proteger os seus documentos mais sensíveis. Este mecanismo de segurança ajuda-o a reforçar as suas passwords, fazendo com que seja preciso uma segunda autenticação (normalmente via código SMS ou e-mail) para entrar no computador ou em determinadas localizações.
Finalmente, procure agir com bom senso no espaço digital: instale um antivírus, não faça downloads a partir de sites suspeitos e nunca divulgue as suas informações pessoais com alguém em quem não confie.