Voluntários plantaram 3 mil sobreiros na Quinta Grande (com Fotos)

20 Novembro 2022, 21:24 Não Por João Dinis

Centena e meia de voluntários aceitaram o desafio do programa Green Cork, da Quercus e Corticeira Amorim, e plantaram numa parcela de terreno da Quinta Grande, em Coruche, três mil sobreiros.

A iniciativa esteve inserida nas comemorações do centenário da Amorim Cork, unidade de rolhas da Corticeira Amorim, da qual faziam parte os voluntários, a sua maioria do Norte do país, que ficaram assim também a conhecer parte da extensa área de montado de Coruche, bem como todo o processo que faz chegar às garrafas as rolhas de cortiça.

No local, José Ribeiro da Cunha, um dos responsáveis pela Herdade da Quinta Grande, salientou ao NS que a Quinta Grande aceitou o desafio proposto pela Quercus e pela Corticeira Amorim, pois está inserida na política ambiental que estes desenvolvem desde sempre.
“Ainda não estava massificada a questão da separação dos resíduos e já o efectuávamos”, recordando que houve mesmo tempos em que “havia dificuldades em fazerem a recolha na herdade”, uma vez que o Município de Coruche não possuía na altura equipamento para esse fim.

Sobre esta plantação, José Ribeiro da Cunha disse esperar agora que se registe uma elevada taxa de sucesso, o que significaria que daqui a 20-30 anos estaria naquela parcela de terreno muitos sobreiros a dar a primeira tiragem de cortiça.

Além de uma vasta área de montado e agricultura, a Quinta Grande contempla também uma área de eventos e uma área de ski aquático, num projecto que transformou um campo de arroz numa pista que anualmente recebe praticantes de todo o mundo.

Nos campos da herdade durante toda a manhã viam-se os voluntários, em grupos mais ou menos organizados, e com mais ou menos jeito para a função, plantarem os jovens e frágeis sobreiros, que mais tarde se vão tornar árvores fortes e defensoras da natureza.

Recorde-se que o Sobreiro, que desde 2011 é considerada a Árvore Nacional de Portugal, é importante para a regulação dos ciclos hidrológicos, protegendo os solos contra a erosão, fomentando uma biodiversidade de relevância, diminuindo risco de desertificação, sendo também barreiras contra incêndios e importantes sumidouros naturais de dióxido de carbono.

Com mais esta acção o projecto Green Cork, que dinamiza também um programa de recolhas usadas, que já permitiu retirar do ciclo dos resíduos mais de 100 milhões de rolhas, plantou cerca de 30 mil árvores, em acções que se iniciaram desde 2011.

______________________________________

_______________________________________________________________