Vacinação entre os 18 e os 29 anos arranca na próxima semana

1 Julho 2021, 16:14 Não Por Redacção

As pessoas entre os 18 e os 29 anos começam a ser vacinadas contra a covid-19 na próxima semana e estão a ser analisadas estratégias para convencer os mais jovens a vacinarem-se, anunciou hoje a `task force´.

“A semana que se inicia a 04 de julho é a data estimada para o início da vacinação, por ordem decrescente, da faixa etária dos 18 aos 29 anos”, adiantou à Lusa fonte da estrutura que coordena a logística da vacinação.

Segundo a mesma fonte, numa fase inicial, a vacinação desta faixa etária será feita através do agendamento central, com os utentes a receberem uma mensagem SMS ou um telefonema dos serviços de saúde, mas o autoagendamento ficará, gradualmente, disponível até aos 18 anos.

“Atualmente, estão em estudo algumas ações que poderão vir a ser implementadas para apelar os mais jovens à vacinação”, adiantou ainda a `task force´ coordenada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

Um estudo da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, divulgado terça-feira, indica que 85,7% dos jovens entre os 16 e os 25 pretendem ser vacinado, mas 14,3% ainda não decidiram se vão receber a vacina contra o vírus SARS-CoV-2.

“É na população em idade ativa, nos homens e nas pessoas com mais escolaridade que se verifica maior resistência em relação à toma da vacina”, indicam os dados do barómetro covid-19 da ENSP referentes ao período entre 11 e 25 de junho.

“Como os grupos etários mais velhos estão quase totalmente ou parcialmente vacinados, as incidências mais elevadas da resistência à vacinação evidenciam-se agora nas faixas dos jovens adultos”, explicou Ana Rita Goes, coordenadora científica do barómetro.

Segundo os dados de terça-feira da Direção-Geral da Saúde, 6% da faixa etária entre os 18 e os 24 anos (49.206 pessoas) já receberam a primeira dose da vacina e 5% (35.621) têm a vacinação completa.

Atualmente, as pessoas com 33 ou mais anos podem agendar a toma da vacina contra a covid-19 na plataforma da Direção-Geral da Saúde destinada a estas marcações.

Em Portugal, morreram 17.101 pessoas e foram confirmados 882.006 casos de infeção, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. 

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. 


Agência Lusa