Utentes sem consultas médicas em Benavente

12 Abril 2021, 21:49 Não Por João Dinis

A inexistência de uma Unidade de Saúde Família (USF) em Benavente, está a deixar dezenas de utentes sem consulta médica, tendo somente acesso ao receituário, situação que se agravou com a pandemia da Covid-19, o que pode afectar e agravar o estado de saúde de dezenas de pessoas.

A questão foi colocada em debate na reunião da Câmara Municipal de Benavente, pelo vereador Ricardo Oliveira (PSD), que referiu ter conhecimento de inúmeras situações em que as pessoas não conseguem ter acesso a uma consulta médica, o que tem se tem tornado nos últimos meses “numa situação caótica”, e que pode levar a que os utentes “não morrem de Covid, mas podem morrer de outras coisas”, algo que este considera “inadmissível”.

O Presidente da Câmara Municipal de Benavente, Carlos Coutinho (CDU), referiu ter conhecimento dessa situação, lamentando que aconteça, revelando ainda que a autarquia mantém contactos com o Agrupamento de Centro de Saúdes do Estuário do Tejo, de modo a tentar criar em Benavente uma USF, a exemplo da existente em Samora Correia e que funciona exemplarmente.

Um dos problemas com que se debate o Centro de Saúde de Benavente é a falta de médicos, agravada agora pela saída de dois clínicos, algo que está a tentar ser revertido através da contratação de dois médicos, com o objectivo de que estes se fixem no concelho, criando para isso a autarquia alguns atractivos, apoiando a sua fixação, através da criação de mecanismos de apoio, que permitam a sua fixação, bem como da sua família.

Tanto a Administração Regional de Saúde (ARS), como o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) entendem ser pertinente a criação de uma USF em Benavente, algo que tem sido inviabilizado pela falta de clínicos para o preenchimento das vagas necessárias.

A autarquia, na defesa da sua população, irá retomar um conjunto de contactos, de modo a que a população possa continuar a ter as consultas que necessita, apesar de toda a situação vivida em torno da pandemia da Covid-19, e que não agrave ainda mais os cuidados primários de saúde na área de abrangência do Centro de Saúde de Benavente.