ULS da Lezíria autorizada a contratar 56 médicos

10 Julho 2024, 10:29 Não Por Lusa

O Governo autorizou a Unidade Local de Saúde (ULS) da Lezíria a contratar 56 médicos de várias especialidades, entre os quais 25 profissionais recém-especialistas em medicina geral e familiar, anunciou hoje aquele organismo.

Num comunicado, a ULS da Lezíria indicou que 28 vagas pertencem aos cuidados de saúde hospitalares e outras 28 aos cuidados de saúde primários.

No que respeita aos cuidados de saúde hospitalares, a unidade foi autorizada a contratar médicos nas especialidades de medicina interna (cinco), pediatria (dois), urologia (dois) e ortopedia (dois).

Pode ainda contratar um médico para as especialidades de cardiologia, anatomia patológica, patologia clínica, anestesiologia, gastrenterologia, dermatovenereologia, psiquiatria, psiquiatria da infância e adolescência, radiologia, ginecologia/obstetrícia, medicina intensiva, cirurgia geral, pneumologia, angiologia e cirurgia vascular, oftalmologia, oncologia médica e neurologia.

Relativamente aos cuidados de saúde primários, a unidade está autorizada a contratar 25 médicos recém-especialistas em medicina geral e familiar e três da especialidade de saúde pública.

Em entrevista à agência Lusa no início de maio, a presidente da ULS, Tatiana Silvestre, afirmou que a unidade tem “carência de médicos quer de medicina geral, quer em várias especialidades”.

“Queremos ocupar grande parte destas vagas e queremos acreditar que vamos conseguir”, disse na altura.

A ULS da Lezíria do Tejo entrou em funcionamento em fevereiro e é constituída por cerca de dois mil profissionais, entre médicos, enfermeiros, assistentes operacionais e técnicos de auxiliar de saúde.

Presta cuidados de saúde primários, diferenciados e continuados e a sua área de influência abrange os concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém.

________________

____________________