Tornado dos Foros de Salvaterra teve ventos de 180 quilómetros hora

30 Dezembro 2021, 20:03 Não Por João Dinis

 

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizou esta quinta-feira, um balanço do fenómeno meteorológico que a 24 de Dezembro atingiu os Foros de Salvaterra, que foi classificado como um tornado de intensidade F1/T3 (escala clássica de Fujita/escala de Torro), correspondendo a vento na gama 42-51 m/s, ou seja, 151-184 km/h (rajada, média de 3s).

De acordo com o IPMA este tornado ficou a dever-se a uma “perturbação frontal associada a uma depressão centrada a norte do arquipélago dos Açores “, que se aproximou do continente nas primeiras horas do dia 24 de Dezembro, em progressão de Oeste para Este. A massa de ar pré-frontal, tropical marítimo, apresentava conteúdo moderado em água precipitável.

À aproximação da referida perturbação frontal das regiões da Estremadura e Vale do Tejo, foram observadas diversas formações convectivas de natureza supercelular. Uma destas supercélulas, cuja assinatura no campo da velocidade Doppler (de baixa elevação), exibindo o típico mesociclone, produziu um tornado que afectou a localidade de Foros de Salvaterra, concelho de Salvaterra de Magos, distrito de Santarém.

A deslocação do tornado correspondeu a um rumo de Sudoeste-Nordeste, em harmonia com a propagação da nuvem-mãe, conforme se comprova com a observação radar.

O fenómeno terá iniciado o contacto com o solo nas imediações de Cardal, pelas 14:26 horas tendo progredido a uma velocidade elevada para Nordeste e produzido danos ao longo de um trajeto de aproximadamente 15 km, com um rasto de destruição de largura variável. A intensidade máxima terá ocorrido pelas 14:36 horas, quando afectava a zona das instalações da Brisa, de Foros de Salvaterra.

O tornado ter-se-á dissipado próximo de Granho, pelas 14:46 horas.

O IPMA deixa ainda “o seu agradecimento ao Sr. Manuel Bolieiro, Presidente da União de Freguesias de Salvaterra de Magos e Foros de Salvaterra, pelos elementos enviados e esclarecimentos prestados acerca deste episódio.

Recorde-se que neste tornado ficaram destruídas algumas instalações agrícolas, um picadeiro e diversos telhados, bem como oito viaturas. Os ventes derrubaram e partiram certa de uma centena de árvores.
Do incidente não resultaram vítimas.