Tiragem de cortiça cada vez mais perto de ser Património Cultural Imaterial

16 Setembro 2021, 3:31 Não Por Redacção

O processo de submeter a “tiragem de cortiça” a  Património Cultural Imaterial está cada vez mais perto de receber o veredicto final da Direcção-Geral do Património Cultural, que colocou agora em fase de consulta pública o processo.

Remetido pela Câmara Municipal de Coruche este processo visa colocar a “tiragem da Cortiça no concelho de Coruche” no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, podendo posteriormente candidatar esta arte a Património Cultural da Humanidade.

A tiragem da cortiça ou descortiçamento é a operação que permite a extracção da cortiça do sobreiro. É o saber-fazer associado à separação da camada de cortiça que acompanha o ciclo de crescimento do sobreiro – sem ter consequências na vitalidade da árvore e permitindo a sua regeneração cíclica e integral – que caracteriza a actividade do tirador e lhe confere grande responsabilidade e um elevado grau de especialização incomparável a qualquer outra actividade florestal, agrícola ou pecuária que igualmente se desenvolve no montado. Trata-se de uma actividade sazonal que se realiza fundamentalmente entre os meses de Maio e Agosto durante a fase mais activa do crescimento vegetativo da árvore.

Com esta candidatura o município de Coruche, que se assume como a Capital Mundial da Cortiça, pretende preservar esta que é uma verdadeira arte, de extrair da árvore um dos produtos mais protegidos do planeta.

Remetido à Direcção-Geral do Património Cultural a 13 de Junho de 2018, este processo que cada vez está mais perto da decisão final, que todos acreditam vir a ser positiva, encontra-se agora numa das derradeiras fases, em que todos podem dar o seu contributo através do site www.matrizpci.dgpc.pt.

O período de consulta pública termina a 15 de Outubro de 2021, sendo que Direcção-Geral do Património Cultural decide sobre o pedido de inventariação da manifestação “tiragem da Cortiça no concelho de Coruche” no prazo de 120 dias após a conclusão do período da presente consulta pública.