Sete anos depois Sorraia salta margens e inunda campos e corta estradas – As imagens das cheias no Sorraia

Sete anos depois Sorraia salta margens e inunda campos e corta estradas – As imagens das cheias no Sorraia

6 Fevereiro 2021, 21:37 Não Por João Dinis

Sete anos depois da última grande cheia, o rio Sorraia acordou esta manhã com o seu leito bem alargado, inundando campos e cortando mesmo algumas estradas secundárias, bem como provocando um susto a um pastor que guardava o seu rebanho de ovelhas e foi surpreendido pela subida das águas. Com o auxílio da Protecção Civil conseguiu conduzir os animais em segurança de volta ao seu estábulo.

Fruto das chuvas dos últimos dias, que praticamente encheram as barragens de Montargil e do Maranhão, no concelho de Avis, e que forçaram a realização de descargas para “aliviar” o volume de água armazenado, permitindo assim fazer a gestão da água tendo em conta as previsões de chuva para os próximos dias, o rio Sorraia viu aumentar para quase o dobro a sua água, o que levou a que os campos ficassem completamente inundados, o que também provoca imagens de rara beleza e que desde 2014 não eram vistas com esta dimensão.

Também as ribeiras da Erra e Divor dão uma importante ajuda à enchente do rio Sorraia, pois são duas afluentes que com um Inverno como o que temos agora ganham considerável leito.

Contentes estão os agricultores que cultivam as terras banhadas pelo Sorraia, “é o melhor adubo para os terrenos, estas lamas que se formam com esta água são muito ricas em nutrientes”, refere-nos um dos agricultores que se deslocou à Ermida de Nossa Senhora do Castelo, em Coruche, que tem sido palco de inúmeras fotografias e um dos pontos do passeio higiénico dos coruchenses em tempo de confinamento.

Também em Benavente, o Parque Ribeirinho e o Jardim do Calvário eram pontos de “passeio higiénico”, para contemplar a beleza que o rio Sorraia proporcionou.
O Sorraia saiu muito para lá do leito e está agora a “beijar” os muros das primeiras casas da Vila de Benavente.