Sabores do Toiro Bravo estão a ser um sucesso. “Vamos ter um fim-de-semana bastante interessante…”, anuncia vereadora Célia Barroso

28 Maio 2021, 1:19 Não Por João Dinis

“O saldo é bastante positivo, mesmo muito positivo, tendo em conta que os restaurantes nos têm dado conta que têm feito as salas cheias em todas as refeições”, afirma a vereadora Célia Barroso, da Câmara Municipal de Coruche, realizando um primeiro balanço dos dois primeiros fins-de-semana dos “Sabores do Toiro Bravo”, que em tempo de pandemia se readaptaram, e são agora realizados em 12 restaurantes do concelho de Coruche, que ali servem pratos confeccionados com a carne de origem protegida, e que é já um dos certames gastronómicos referência no país.

Esta adaptação do certame “têm gerado obviamente oportunidades de promoção para negócios”, refere a vereadora responsável pelo pelouro da Cultura do Município de Coruche, pois tem possibilitado aos restaurantes darem-se a conhecer, numa clara aposta na promoção ‘pós pandemia’.
Quisemos dar um contributo para que a restauração local, e neste caso obviamente neste certame que nos é querido a todos, possa resultar em muitas mais visitas ao nosso concelho e que se possa também, já agora, poder alargar o âmbito dos restaurantes no nosso concelho que servem a carne todo touro bravo durante o ano”, diz-nos a vereadora.

Este fim-de-semana será no entanto especial e diferente, com a realização em paralelo da Feira Internacional da Cortiça, juntando diversas actividades, gastronomia, cultura e economia, em actividades que se dividem entre o presencial e o on-line.

As actividades vão desenrolar-se em espaços distintos, e com a máxima segurança sanitária, em espaços tão distintos como o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, o Museu Municipal de Coruche o Núcleo Rural, o que certamente “são contributos para que o nosso concelho possa receber também outros visitantes”, salienta Célia Barroso, que acrescenta que a autarquia está “a trabalhar com a restauração local, para que possam fazer a gestão das salas através de reservas, para que não se juntem pessoas, e que se possa inclusivamente passar de um restaurante para o outro, para que possamos receber o pleno e a capacidade que os restaurantes locais podem fazer neste fim-de-semana.”

Sabendo que é o último fim-de-semana do mês, que é obviamente a altura em que um maior número de pessoas tem um pouco mais de disponibilidade financeira para estas questões, o bom tempo também ajuda, e portanto estamos confiantes de que vai ser um fim-de-semana bastante interessante ao nível do desenvolvimento económico da restauração e da promoção da carne do touro bravo”, conclui, sugerindo a que todos efectuem as suas reservas para garantir a sua refeição antecipadamente.