Quanto oferecer um simples rádio faz a diferença numa acção da GNR

Quanto oferecer um simples rádio faz a diferença numa acção da GNR

29 Janeiro 2021, 12:38 Não Por Redacção

O programa da Guarda Nacional Republicana “Idosos em Segurança”, que tem por missão o acompanhamento e policiamento em proximidade  e apoio às populações mais vulneráveis, comporta também uma missão humanitária, que mais uma vez foi colocada em prática por militares da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) de Santarém, na passada quarta-feira.

Numa das acções levadas a cabo na passada quarta-feira, os militares da Guarda verificaram que um dos idosos sinalizados, se encontrava muito abatido porque o seu rádio tinha avariado, deixando assim de ter a sua habitual companhia.

Por se tratar de um objeto que é uma companhia tão importante para o idoso, os militares da GNR ofereceram-lhe um novo, que permite assim que o idoso possa ter a sua habitual companhia, num momento tão importante como este que atravessamos.

A GNR salienta que “considerando a actual conjuntura de pandemia, os familiares dos idosos devem acautelar que estes saiam de casa apenas o estritamente necessário e, se possível, os seus assuntos sejam tratados por estes familiares, evitando que os idosos saiam de casa desacompanhados.”

A Guarda Nacional Republicana irá continuar a desenvolver acções de proximidade, “fazendo tudo o que estiver ao alcance para ajudar”, continuando sempre com o objectivo  fulcral para aproximar os militares da Guarda dos cidadãos, idosos e outros grupos especialmente vulneráveis ou de risco.


Fotografia: Direitos Reservados / GNR