Praga de ratos e baratas no Centro de Saúde de Salvaterra de Magos leva BE a questionar Governo

Praga de ratos e baratas no Centro de Saúde de Salvaterra de Magos leva BE a questionar Governo

19 Novembro 2021, 17:42 Não Por Redacção

Uma praga de ratos e baratas, que infesta o Centro de Saúde de Salvaterra de Magos, detectada após a suspensão das obras iniciadas em Junho e que visavam o alargamento de uma casa de banho para pessoas com deficiência, levou o Bloco de Esquerda (BE) a questionar o Governo sobre as condições existentes no local, bem como que medidas vão ser adoptadas para resolver as dificuldades que colocam em causa os serviços prestados naquela unidade de saúde.

A denúncia foi feita após uma visita da deputada Fabíola Cardoso, eleita pelo BE no distrito de Santarém, à Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Salvaterra de Magos, que com os eleitos locais, Luís Gomes (vereador municipal), Luís Pereira (deputado municipal) e Ângelo Silva (vogal da UF Salvaterra de Magos e Foros de Salvaterra)  puderam presenciar as actuais condições da unidade de saúde.

Para a deputada a situação “é incomportável” e “demonstra a necessidade de investimento no SNS“, acrescentando que “é nestas situações que se percebem os resultados da política de poupanças do governo PS“.

Na missiva enviada ao Ministério da Saúde, Fabíola Cardoso refere que “as infestações de roedores e de outras pragas, como baratas, danificam o mobiliário e os equipamentos clínicos existentes no interior da infraestrutura” e que a “situação prende-se com uma requalificação que iniciou em Junho de 2021 e cujo objectivo era proceder ao alargamento de uma casa de banho para pessoas com deficiência“, mas que entretanto terá sido suspensa. No documento, lê-se que a paragem da obra “terá deixado expostos dois tubos“, que estarão na origem do problema.  


A deputada apontou ainda a existência de “um armário muito danificado, na sala destinada aos serviços de medicina dentária, devido a infiltrações de água“, que segundo esta se vem mantendo desde 2019.

Para o Bloco de Esquerda, esta situação coloca em causa os serviços de saúde prestados a 21 mil pessoas, do concelho de Salvaterra de Magos, pelo que urge resolver os mesmos.
O investimento na saúde é um ponto vital para o bom funcionamento de uma sociedade que se quer desenvolvida e sã…”, concluem, apelado ao Governo que rapidamente resolvam os problemas denunciados durante a sua visita.


Fotografia: Direitos Reservados