Perigos do Tejo levam Bombeiros de Salvaterra a aumentar capacidade de resgate aquático

4 Outubro 2022, 18:06 Não Por Redacção

Preocupados com o aumento significativo de ocorrências em meio aquático, os Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos tem aumentado a sua capacidade de resgate e socorro aquático, tendo para isso realizado diversas acções de treino nesse tipo de cenário.

A última dessas acções realizou-se no fim-de-semana, depois do corpo de bombeiros ter sido accionado para um resgate de uma vítima do rio Tejo, na zona de Benfica do Ribatejo.
De acordo com Paulo Dionísio, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, a acção consistiu numa simulação de tentativa de suicídio com a suposta vítima a atirar-se à agua, e ficando numa posição extremamente difícil para a sua retirada.

O resgate desta “vítima” demorou cerca de uma hora, e envolveu cerca de 20 operacionais, apoiados por 6 viaturas.

Para o Comandante este tipo de exercícios tem como finalidade a “procura de falhas durante o socorro”, com o objectivo de corrigir e melhorar o tipo de operação.

Paulo Dionísio demonstrou-se ainda bastante preocupado com o estado em que se encontra o rio Tejo, que leva a que muitas pessoas se aventurem a entrar nas suas águas, que aparentemente baixas continuam a ter muitos perigos.
“É necessário que exista uma maior informação sobre os perigos do rio Tejo”, afirma, uma vez que dada a enorme extensão do rio “é impossível de vigiar”, pelo que os banhistas deverão ter cuidados redobrados, aconselha o Comandante.

______________________________________

_______________________________________________________________