NERSANT quer renovação do tecido empresarial regional

9 Junho 2021, 15:36 Não Por João Dinis

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, terminou no passado dia 8 de Junho o Programa de Aceleração de Ideias de Negócio da que teve como objectivo preparar os projectos empresariais dos empreendedores para entrada no mercado e respondeu à missão da associação de trabalhar no sentido da renovação do tecido empresarial.

A criação de novas empresas na região do Ribatejo e a consequente renovação do tecido empresarial regional é um dos objectivos da NERSANT, “que há largos anos trabalha o apoio à criação de startups, com consultoria técnica gratuita aos empreendedores com ideias de negócio”, referem.

Uma das actividades realizadas ao abrigo desta área, é a realização de Programas de Aceleração de Ideias de Negócio, em que um conjunto de empreendedores participam num programa condensado no tempo e que é composto por formação especializada, através da realização de diversos workshops temáticos,  bem como de consultoria individualizada para a construção do plano de negócios.

A última edição desta iniciativa arrancou a 11 de Maio em formato totalmente virtual, tendo terminado no passado dia 8 de Junho, “onde os empreendedores participantes tiveram a oportunidade de apresentar o pitch final referente ao seu negócio, a algumas entidades parceiras da NERSANT que podem ser fundamentais para a criação ou crescimento da empresa no mercado.”

António Campos, Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, acolheu os participantes na sessão, tendo referido que “o papel da NERSANT no âmbito do seu apoio ao empreendedorismo e criação de empresas é alimentar ou cortar o sonho”.

“O ano passado entraram 290 ideias de negócio no processo de acompanhamento da NERSANT e foram constituídas pouco mais de 50 empresas”, particularizou, acrescentando que é por este motivo que as empresas criadas com o apoio da associação “têm uma taxa de mortalidade bastante inferior à nacional”.
“O nosso objectivo é melhorar as ideias de negócio e trabalhar com os empreendedores para que as mesmas vinguem no mercado, no sentido de renovar o tecido empresarial”, fez saber. De facto, acrescentou ainda, “é por este motivo que o empreendedorismo e criação de empresas continua a ser uma prioridade para a nossa associação: em maio, realizámos o nosso maior certame virtual – a Feira do Empreendedorismo, Emprego e Formação – com o objetivo de dar a conhecer os novos negócios da região, em especial os por nós apoiados em tempos de pandemia, e que foi o nosso maior certame em termos de participação, com 16400 visitas registadas; estamos a trabalhar na criação de mais infraestruturas de apoio à incubação de empresas em diversos pontos na região; e este ano, o tema central do nosso stand da FERSANT – Feira Empresarial da Região de Santarém, que se realiza até 13 de Junho em conjunto com a Feira Nacional da Agricultura, é o empreendedorismo, com uma retrospectiva do nosso trabalho nos últimos anos”.

Quanto ao Programa de Aceleração, António Campos comentou a qualidade dos projectos apresentados e a evolução conseguida ao longo da participação no mesmo. “O conjunto de pessoas que aqui estiveram melhoraram as suas ideias, estando todos de parabéns”, concluiu.

Na sessão final do Programa de Aceleração de Ideias foram apresentadas 7 das 10 ideias de negócio em acompanhamento. Catarina Labau deu a conhecer o seu negócio familiar de venda de empadas – Empadas da Nekas (ou N Empadas) – Andreia Morais apresentou a quinta pedagógica Romeirinha e Sandra Mendes mostrou o negócio Por Ti Soluções, dedicado a serviços de imobiliário e seguros. Para além disso, foram ainda dados a conhecer o projecto Bet Beans – Aposta a Feijões, plataforma web que alia concursos publicitários com comércio online, por Eduardo Deus, a pastelaria artesanal Mel By Mónica, de Mónica Garoto, o projecto de Yassin Gulamhussen – Nova – um serviço “uber” de lavagem de carros sem água e, por fim, o projecto de Nair Cunha e Raphael Lucas – Easy Protein – dedicado à produção de uma nova fonte proteica à base de uma espécie de grilo com elevado potencial nutricional para alimentação humana e animal.

Carlos Barata, do IEFP – Instituto do Emprego e Formação Profissional, Marisa Rodrigo, da Garval – Sociedade de Garantia Mútua e Nuno Malta, do CNIRM – Centro de Negócios e Inovação de Rio Maior, foram os parceiros da NERSANT presentes na sessão final do Programa de Aceleração e que tiveram a oportunidade de conhecer e comentar os negócios apresentados, de onde surgiram já oportunidades de concretização e crescimento, através da troca de contactos.

De referir que o apoio da NERSANT ao empreendedorismo e criação das empresas é um serviço inteiramente gratuito, devendo os empreendedores interessados contactar a equipa técnica da associação através dos contactos sitiodoempreendedor@nersant.pt ou 249 839 500. Os mesmos podem ainda consultar o portal Sítio do Empreendedor, em https://sitiodoempreendedor.nersant.pt/.