Mora inicia vacinação na comunidade (Com Fotos)

25 Fevereiro 2021, 23:55 Não Por João Dinis

O concelho de Mora iniciou esta quarta-feira, a vacinação à comunidade, primeiro em pessoas com mais de 80 anos residentes em cabeção e esta quinta-feira, em Mora, a pessoas entre os 50 e 65 anos, com doenças associadas que cumpram o plano de vacinação e que podem assim receber a vacina da Astrazeneca.

A Zona de Concentração e Apoio da População (ZACP) de Mora, que se encontrava no Pavilhão de Exposições de Mora, foi agora transformada numa Área Dedicada à Vacinação (ADV), que se encontra devidamente equipada.

Uma sala de espera, áreas de inscrição e triagem, área de vacinação, sala de recobro, cumprindo assim todas as necessidades para que os utentes possam ser vacinados em segurança e com toda a tranquilidade.

Nestes dois dias foram vacinadas cerca de 100 pessoas.

O Presidente da Câmara Municipal de Mora, Luís Simão Matos, mostrou-se animado com a chegada das vacinas à população do concelho, começando por referir que “neste momento posso dizer-lhe que ao nível do concelho teremos menos de 10 casos de infecção, obviamente que continua a ser preocupante, o ideal era não termos ninguém…”.

Em relação às vacinas, o autarca referiu ter alguma apreensão pelo facto do atraso na chegada das vacinas, motivado pelo atraso das farmacêuticas na disponibilização das mesmas, e no incumprimento do contrato com a União Europeia, “obviamente vão chegar tarde ao país, como estão a chegar, vão chegar tarde aos grandes centros urbanos e mais tarde ainda vão chegar aos concelhos rurais como os nossos”, salienta Luís Matos.

Neste momento a percentagem de pessoas vacinadas não é de todo digamos desprezível, até porque o facto de se ter começado a vacinar as instituições, como os lares e a unidade de cuidados continuados foi muito positivo para o concelho, e de facto à uma população importante a viver nessas instituições”, salienta o Presidente da Câmara de Mora, que refere que “agora na comunidade é importantíssimo que este trabalho prossiga, que não demore muito tempo, até porque as equipas de vacinação estão prontas, têm tudo devidamente acautelado para que as coisas corram bem”, tendo a autarquia também auxiliado “em termos do que são os locais para serem administradas as vacinas, dos meios que temos das equipas de vacinação e das pessoas, está tudo planeado e estamos a acompanhar e tem tudo para correr bem.

A minha preocupação é só que cheguem cá as vacinas”, concluiu o autarca.