João Coelho espera recordes embora ar livre seja prioridade

28 Fevereiro 2024, 14:47 Não Por Lusa

O atleta João Coelho afirmou hoje querer o recorde nacional dos 400 metros e dos 4×400 metros nos Mundiais de atletismo em pista coberta, em Glasgow, embora o Europeu ao ar livre e Paris2024 sejam prioridades.

Ciente de que a presença na competição que vai decorrer entre sexta-feira e domingo é “uma parte do treino” para o “real foco” de 2024, o Europeu de Roma, em junho, e os Jogos Olímpicos, entre 26 de julho e 11 de agosto, o velocista espera superar os 46,51 segundos fixados em 03 de março de 2023, em Istambul, na eliminatória agendada para sexta-feira, às 11:00.“Tenho capacidade para conseguir o recorde nacional de pista coberta, e era importante fazê-lo. Corri duas vezes nesta época no inverno, mais pela necessidade do clube e pela participação nos campeonatos nacionais, que era uma das condições para estar no campeonato do mundo”, referiu o atleta, de 24 anos, em declarações à Lusa.Depois dos 46,52 segundos no Nacional de clubes em pista coberta, pelo Sporting, em 10 de fevereiro, e dos 46,57 segundos no Campeonato de Portugal, em 17 de fevereiro, sempre no Pombal, João Coelho diz-se preparado para ser “mais rápido” na Escócia.Com o 10.º melhor tempo deste ano num lote de 25 atletas, que inclui outro português, Omar Elkhatib, com a marca de 47,38 segundos, o recordista nacional espera superar “grandes adversários” e apurar-se para a final de sábado, marcada para as 21:10, mas sem pressão nesse sentido.“Quero a melhor participação possível e ir à final. Tenho capacidade, e é importante ir. Mas se não for não é algo que me deixe cabisbaixo, porque temos coisas mais importantes na época, Jogos Olímpicos e campeonato da Europa. Claro que gostava de ir à final, tanto na prova individual, como na estafeta”, referiu.Inscrito na prova de 4×400 metros, a par de Omar Elkhatib, Duarte Fernandes, Ericsson Tavares e Ricardo dos Santos, o atleta de Vila Franca de Xira crê que a equipa portuguesa, que se estreia em Mundiais, vai bater o recorde nacional de 03.12,54 minutos.Com a época de 2024 já planeada em conjunto com o seu treinador, o velocista assume que, apesar de Paris2024 ser a “prioridade número um”, gostaria de “uma boa classificação no Campeonato da Europa”, quem sabe uma medalha, até porque é um evento em que se “nota menos a diferença de marcas” para os restantes concorrentes.Vinculado ao Sporting desde 2022, João Coelho assume que vai participar no Nacional de clubes e nos Campeonatos de Portugal ao ar livre, durante o verão, embora lamente a ausência de ‘meetings’ em Portugal capazes de reunir “atletas de outro nível”.

________________

_____________________

_____________________