Iluminação de Natal em Coruche com horário adaptado à nova realidade

25 Novembro 2022, 8:33 Não Por João Dinis

A Câmara Municipal de Coruche, em linha com as restantes autarquias da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) está a implementar um conjunto de medidas que visam dar uma resposta ao aumento da factura da energia, que a autarquia estima no próximo ano possa ter uma subida de 300%.

Ainda assim a autarquia entende que deve “ter a habitual iluminação de Natal”, “em primeira instância porque inclui-se na programação de natal, embelezando as ruas do nosso centro histórico, tornando as compras no nosso centro histórico uma experiência mais atractiva e diferente”, indo no entanto “reduzir o horário das iluminações de Natal”, desligando-as durante a madrugada.

A autarquia de Coruche, que desde 2010 tem demonstrando uma atenção à problemática, primeiro através do “Pacto de Autarcas” e posteriormente com a criação de um “Plano de Ação para a Energia Sustentável – Coruche”, “pretende assumir o compromisso de reduzir as emissões de CO2 em pelo menos 40% até 2030, adoptando uma abordagem integrada à atenuação e adaptação às alterações climáticas”, através de “um aumento da eficiência energética e de uma produção e utilização mais limpa da energia, conforme o Pacote de Medidas da União Europeia sobre o Clima e as Energias Renováveis.”

Até ao momento a Câmara Municipal de Coruche já realizou “diversas intervenções como a implementação de painéis solares para aquecimento das águas quentes sanitárias em equipamentos municipais, a substituição da iluminação pública convencional (utiliza lâmpadas de vapor de sódio) para a tecnologia LED, medida implementada em todo o concelho, assim como a substituição dos projectores do Estádio Municipal e iluminação interior de edifícios municipais”, prosseguindo com o esforço de implementar medidas de poupança energética em todos os edifícios e equipamentos municipais.

A nível da iluminação pública, o Município de Coruche anuncia também que irá rever os horários de funcionamento, bem como ajustar a intensidade da iluminação, tal como ajustar as temperaturas dos equipamentos municipais, de acordo com o plano criado pela CIMLT.

Embora não tenha a autarquia prevista uma redução do investimento a realizar no próximo ano, a Câmara de Coruche admite que a componente social “terá de merecer um olhar redobrado da todos nós em virtude do futuro”, afirmando que “estaremos atentos ao evoluir da economia do nosso concelho no que toca às dificuldades das pessoas e das famílias, sem esquecer as IPSS, que fazem um trabalho notório em prol dos nossos mais velhos, e que também estas atravessam varias dificuldades na actual conjuntura.

______________________________________

_______________________________________________________________