Hospital de Santarém melhora acesso a consultas de oftalmologia

1 Maio 2021, 10:53 Não Por Redacção

O Hospital Distrital de Santarém (HDS) melhorou o acesso à primeira consulta de oftalmologia, num esforço acrescido dos profissionais, aumentando também a contratação de vários especialistas e alguma redução transitória do afluxo de doentes às consultas permitiram equilibrar a lista de espera.

“ 2020 foi um ano atípico, em que o Serviço de Oftalmologia viu o seu espaço de trabalho ser cedido à urgência dedicada à Covid-19 entre os meses de Março e Julho, com a consequente suspensão das consultas externas”, conta Cristina Amorim, directora do Serviço de Oftalmologia do HDS.

De acordo com a responsável, nessa altura, manteve-se o apoio aos doentes através do serviço de urgência. “A partir de Agosto iniciou-se um trabalho de recuperação intenso da actividade que ficou para trás. Inicialmente, contávamos apenas com a equipa do HDS, que posteriormente foi reforçada com mais quatro oftalmologistas. Neste momento, somos sete médicos e dois técnicos de Ortóptica”, refere.

Em Março de 2020 o tempo de espera para consulta era de 196,55 dias com apenas 30% das consultas realizadas dentro dos tempos máximos de resposta garantidos. Um ano depois, em Março de 2021, o tempo de espera foi reduzido para 68, 2 dias e 81% de consultas foram efectuadas dentro dos tempos máximos de resposta garantidos.

De acordo com Cristina Amorim, existe um grande afluxo de doentes às consultas. “Temos uma população envelhecida e existe uma grande prevalência de doentes diabéticos, o que faz com que as nossas consultas sejam muito procuradas”, refere

A médica salienta que, na idade adulta, as principais patologias que conduzem às consultas são a diabetes ocular, as degenerescências maculares, as cataratas e os glaucomas. Por sua vez, na idade pediátrica, as consultas de Oftalmologia ocupam-se especialmente dos erros refractivos, da recuperação de ambliopias e dos estrabismos.

Tem havido sempre a preocupação de renovar os equipamentos, de modo “a aumentar a oferta e a melhoria dos cuidados prestados”. Exemplo disso é a chegada de um equipamento de fotocoagulação da retina para substituir um antigo que estava fora de serviço e que permite não só fazer os tratamentos aos diabéticos, mas também a algumas formas de glaucoma e lesões da retina.


Fotografia: Direitos Reservados