Hospital CUF Santarém recebe doentes não Covid do SNS

Hospital CUF Santarém recebe doentes não Covid do SNS

1 Fevereiro 2021, 17:57 Não Por Redacção

O Hospital da CUF de Santarém recebeu nos últimos dias, a até ao momento, três doentes não Covid, encaminhados para a unidade hospitalar privada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) possibilitando assim às unidades hospitalares públicas um aliviar do número de doentes.

De acordo com a CUF, além da unidade de Santarém, também os Hospitais de Coimbra e Viseu estão aptos a receber doentes do SNS.

Este reforço da capacidade de resposta só é possível graças a um enorme esforço dos profissionais e a um esforço ao nível da reconfiguração de espaços já que o internamento dos hospitais CUF tem apresentado taxas de ocupação próximas dos limites máximos, em linha com os restantes hospitais do país”, refere a CUF que salienta que este têm procurado dar uma resposta completa às necessidades dos seus doentes com um reforço da capacidade de testagem, com os seus atendimentos permanentes, com o reforço de camas e com alargamento dos seus cuidados domiciliários.

Em paralelo a unidade hospitalar refere que está a fazer um enorme esforço de manutenção da sua atividade não COVID cuja prossecução é fundamental, nomeadamente em áreas como a oncologia ou as patologias cardíacas.

120 camas para doentes Covid

A nível nacional, a CUF anunciou esta segunda-feira que “passa a disponibilizar 120 camas, de internamento geral e cuidados intensivos, para tratamento e acompanhamento de doentes COVID”, nomeadamente no Hospital CUF Tejo, CUF Descobertas, CUF Sintra e CUF Porto, além da sua Unidade de Hospitalização Domiciliária

A CUF está a trabalhar em total articulação com as Autoridades Regionais de Saúde – Norte, Centro e Lisboa e Vale do Tejo – tendo já recebido mais de 100 doentes COVID-19, encaminhados por mais de 20 hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Este trabalho da rede CUF tem-se estendido de forma permanente com a rede do SNS, com uma articulação muito positiva, e que se reflete numa resposta mais adequada às necessidades da população num momento em que todos os recursos são escassos.