GNR retira redes e devolve meixão ao rio Tejo

25 Novembro 2022, 17:04 Não Por Redacção

A Guarda Nacional Republicana (GNR) realizou esta semana uma acção que retirou do rio Tejo 20 redes de pesca e devolveu ao seu habitat natural meixão.

Segundo a força policial, a operação do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) visou a repressão da pesca ilegal do meixão, enguias em fase de larva, e centrou-se na zona do Cartaxo, onde foram retiradas e apreendidas 20 redes de pesca de rede inferior ao permitido para a pesca profissional e quatro âncoras, bem como a devolução da espécie à água.

Esta espécie de peixes catádromos, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) encontra-se com o estatuto de conservação “Criticamente em Perigo”, o que significa que corre “risco de extinção na natureza extremamente elevado”, pelo que, cumulativamente, a pesca do meixão é apontada, como um dos principais fatores de ameaça para a espécie, recordando-se ainda que esta atividade é proibida em todas bacias hidrográficas nacionais, à exceção do rio Minho.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial do Cartaxo.

____________________________________________________________