Família de criança que morreu em Santo Estevão quer apuramento de responsabilidades

Família de criança que morreu em Santo Estevão quer apuramento de responsabilidades

16 Fevereiro 2021, 21:03 Não Por João Dinis

A família do pequeno Heitor Oliveira, uma criança com três anos, que faleceu na manhã deste domingo, 14 de Fevereiro, em Santo Estevão, concelho de Benavente, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória, provocada por uma forte hemorragia, no que se pensa estar relacionado com uma operação às amígdalas feita dois dias antes, quer apurar as responsabilidades na morte da criança.

Familiares do menor referem que a criança era um menino saudável e que a intervenção surgiu na sequência de alguns problemas com a respiração, nomeadamente na perturbação do sono, sendo por isso que o pai decidiu que o pequeno Heitor ia ser operado.

De acordo com declarações do advogado Manuel Fona Vieira ao Correio da Manhã, este refere que “iremos apresentar as devidas queixas-crime e obter todas as provas suficientes para que os autores desta negligência sejam condenados”, estando também a aguardar o resultado da autópsia, que deverá ser disponibilizada à família em breve.

O Hospital de Vila Franca de Xira, refere a publicação, explicou que a intervenção, um procedimento cirúrgico que consiste na remoção das adenoides e amígdalas, “decorreu bem e de acordo com o previsto”, tendo a criança ter tido alta após  ter efetuado recobro no hospital, encontrando-se clinicamente bem, cumprindo os critérios de alta definidos, acrescentando que no dia seguinte à intervenção realizou a unidade hospitalar um contacto telefónico onde não foi mencionada nenhuma alteração ao estado de saúde do menor.

O Ministério Público irá também abrir um inquérito à ocorrência.