Deco fez as contas e água em Mora custa metade do que em Coruche, Salvaterra e Benavente

2 Dezembro 2022, 20:50 Não Por Redacção

A Deco Proteste realizou um comparativo em todos os concelhos com o objectivo de avaliar o impacto da factura da água no orçamento familiar, lançando mesmo um comparador, onde cada utilizador pode ficar a conhecer o valor anual, bem como as discrepâncias existentes em cada um dos concelhos nacionais.

No Vale do Sorraia existem grandes discrepâncias entre os valores da factura final, que inclui a água, saneamento e resíduos sólidos, onde muitas das tarifas são reguladas pelas autarquias.

Mora é o concelho, de acordo com a Deco, onde a “factura da água” é mais barata anualmente, custando todo o serviço cerca de metade dos valores pagos pelos residentes nos concelhos de Coruche, Salvaterra de Magos e Benavente.

Numa estimativa para um consumo médio de 120 metros cúbicos, os habitantes de Mora pagam anualmente 78,72 euros de abastecimento de água, 13,28 euros de saneamento e 51,66 euros de resíduos sólidos, num total de 143,66 euros.
A factura sobre para um total de 275,77 euros se o consumo de água for de 180 metros cúbicos.

Para o mesmo consumo, em Benavente o total da factura, anualmente, é de 283,21 euros, 124,41 euros para o abastecimento de água, 87,25 euros para o saneamento e 71,56 euros para os resíduos.

Em Coruche, a mesma factura aumenta para 288,97 euros. Pagando o mesmo valor de água e saneamento que em Benavente, a diferença faz-se nos resíduos, onde a Deco identificou um valor de 77,32 euros/ano.

Salvaterra de Magos é o concelho onde se paga mais na factura da água, um total de 296,33 euros. Além dos 124,41 euros de consumo de água, acrescem os 87,25 euros de saneamento e 84,67 euros de resíduos.

Se o consumo subir para os 180 metros cúbicos anuais, a factura ultrapassa os 400 euros/ano.

____________________________________________________________