Curva da morte na “Estrada da Lamarosa” tirou a vida a 4 pessoas nos últimos anos

28 Março 2021, 21:23 Não Por João Dinis

A Estrada Municipal 580, vulgarmente designada como “Estrada da Lamarosa”, por ligar Coruche à freguesia de São José da Lamarosa, tem na curva onde este sábado Bruno Moura Pereira, de 43 anos de idade, irmão da fadista Ana Moura, perdeu a vida, um dos pontos negros no Vale do Sorraia, sendo que nos últimos anos se registaram inúmeros acidentes graves, onde pelo menos 4 pessoas já perderam a vida.

Apesar de ser uma curva não muito pronunciada e até haver iluminação no local, o facto de ser antecedida de retas de considerável dimensão, onde os condutores conseguem atingir significativas velocidades, faz com que esta se tenha tornado bastante perigosa e local de inúmeros e graves acidentes.

Nos últimos anos contam-se alguns acidentes graves, como um ocorrido em meados do ano 2000, em que 2 homens ainda jovens perderam a vida e 1 ficou paraplégico, num aparatoso despiste.

Mais recentemente, há cerca de seis anos, também 1 jovem de 18 anos, que viajava com amigos perdeu a vida, sendo que mais 2 de idade semelhante ficaram feridos com gravidade, após o carro onde viajavam se ter despistado e embatido violentamente contra um poste de iluminação, que viria a cair em cima da viatura.

Este sábado, a tragédia voltou a ficar marcada na “Estrada da Lamarosa”, com mais um acidente mortal, que vitimou mais uma pessoa estimada em toda a comunidade coruchense.
Do acidente resultaram também ferimentos graves na companheira de Bruno Moura Pereira, que se encontra hospitalizada no Hospital de São José em Lisboa, para onde foi transferida na última noite.

Durante o dia de hoje foram muitas as pessoas que se deslocaram ao local do acidente, lamentando mais uma morte, numa estrada que não sendo perigosa e possui bom piso e condições no geral, tem marcado a vida de inúmeras pessoas.

__________________________________________________________________________________________