Crime em ajuste de contas termina com uma morte investigada pela PJ (Com Fotos)

30 Março 2021, 9:38 Não Por João Dinis

O que se supõe que possa ter sido um ajuste de contas entre grupos rivais, terminou com a morte de Silvano Francisco, de 29 anos, natural de Luanda (Angola) e a viver no Bairro do Rossio, na Glória do Ribatejo, depois de ter sido esfaqueado numa vivenda numa rua perpendicular à E.N.367, nas imediações do Intermarché de Marinhais, Salvaterra de Magos.

De acordo com o que o Notícias do Sorraia apurou no local, a vivenda onde ocorreu o esfaqueamento seria habitada por dois jovens de 22 e 29 anos e pela mãe destes, e segundo moradores as imediações do local onde ocorreu o crime eram regulares as visitas de pessoas que não viviam ali.

Apesar do primeiro alerta, dado cerca das 4.30 horas da madrugada, dar conta de uma tentativa de assalto, as investigações apontam agora para que o crime possa ter ocorrido na sequência de uma rixa provocada por causas que se encontram a ser apuradas pelas autoridades.

Silvano Francisco que se terá deslocado ao local acompanhado de dois amigos, terá sido esfaqueado pelo jovem de 22 anos, sendo depois levado para a sua habitação, na Glória do Ribatejo, onde viria a falecer e onde foi encontrado pelos bombeiros, que o socorreram mas não conseguiram reverter o estado em que se encontrava.

No local são visíveis as marcas de sangue, tanto na casa em Marinhais, como nas imediações da casa de Silvano Francisco, na Glória do Ribatejo, bem como na viatura onde terá sido transportado pelos amigos, que fugiram do local, mas encontram-se agora a ser ouvidos pela Polícia Judiciária, que esteve em ambos os locais a efectuar perícias, depois de ter sido accionada pela Guarda Nacional Republicana, que no primeiro momento tomou conta da ocorrência.

De momento, e de acordo com o que Notícias do Sorraia conseguiu apurar, encontram-se também detidos os dois jovens de Marinhais, de 22 e 29 anos, suspeitos de se terem envolvido na rixa que provocou a morte por esfaqueamento de Silvano Francisco.

Jovens com passado complicado e pai preso

Os dois jovens de Marinhais, que se terão envolvido na rixa que acabou por matar Silvano Francisco, Carlos, de 21 anos e Rubén de 29 anos, estarão referenciados pelas autoridades como traficantes de produtos estupefacientes, facto ainda não confirmado pelas autoridades, bem como ligado a um passado difícil.

O pai de ambos terá sido detido na sequência de crimes de violência doméstica, estando proibido de se aproximar da mãe dos jovens, com quem estes vivem, trabalhando agora em França como pedreiro, depois de ter cumprido a pena a que foi condenado.

Vizinhos temem represálias em casa bastante visitada

No local os vizinhos escusam-se a comentar a situação, deixando no entanto transparecer que a habitação seria diariamente procurada por pessoas para alegadamente comprar produtos estupefacientes, temendo estes agora que venham a existir represálias.
Isto são grupos, e agora os da Glória vão vir querer vingança destes, não deve ficar por aqui…”, afirma-nos um vizinho que nos pede para não ser identificado, referindo-nos ainda que “demos aqui por barulho cerca das 2 horas da manhã, mas como é habitual nem estranhamos… os cães dão sempre o alerta quando aqui anda gente, mas como era quase todos os dias já nem ligamos…”, concluiu, lamentando no entanto o desfecho da situação, sobretudo numa zona pacata como Marinhais.

Silvano era rapper e deixa filha menor

Silvano Francisco, de 29 anos, nasceu em Luanda, mas desde cedo veio viver para o concelho de Salvaterra de Magos, onde fez a escolaridade.

Actualmente, o também praticante de artes marciais, vivia como rapper e DJ, utilizando a alcunha de “Dr. Fresh”. Vivia em comunhão com uma mulher, com quem tinha uma filha com cerca de 3 anos de idade.

Muitos dos videoclipes publicados pelo cantor nas suas páginas das redes socias eram rodados em cenários do concelho de Salvaterra de Magos, sendo que as músicas versavam muito pela temática da sociedade e havendo mesmo algumas palavras de ódio contra as autoridades.