CRIB reabriu portas em dia especial para utentes e comunidade (com Fotos)

12 Janeiro 2023, 22:09 Não Por João Dinis

O Centro de Recuperação Infantil de Benavente (CRIB) voltou esta quarta-feira, 11 de Janeiro, a reabrir as portas da instituição, num dia bastante especial para os utentes e para a comunidade que pode ver in-loco o trabalho desenvolvido por uma das mais emblemáticas instituições de solidariedade social de Benavente.

No dia em que assinalava 46 anos, e depois de ultrapassados os constrangimentos da pandemia, as portas do CRIB abriram-se de par em par, para receber benaventenses, e não só, de todas as idades. Desde os alunos dos infantários de Benavente, familiares dos utentes, bombeiros, ou simples anónimos que desejaram conhecer a instituição, foram dezenas, ou mesmo centenas, os que puderam ver com os seus próprios olhos as condições e o trabalho desenvolvido junto de 71 utentes com necessidades especiais.

Catarina Vale, Presidente da instituição, desdobrava-se em cumprimentos e contactos, tentando que todos fizessem a visita acompanhados e pudessem conhecer a instituição com as devidas explicações, para que pudessem perceber as funcionalidades disponíveis em cada uma das salas, dos espaços da instituição que se dedica a utentes com algum tipo de deficiência ou necessidade especial.

Com quase uma centena de utentes, 24 no Lar Residencial, 71 no Centro de Actividades e Capacitação para a Inclusão (CACI) e 5 na área educativa, o CRIB conta com diversas salas adaptadas às necessidades de cada grupo de utentes.

Todas as salas estão devidamente preparadas para as necessidades especiais dos utentes, contando com a mais avançada tecnologia para que mais ou menos jovens, com deficiência mental grave a profunda, possam ter acesso a actividades para desenvolver as suas potencialidades, promover a sua integração social e em última análise integrá-las em programas adequados de integração socioprofissional.

Destaque para as salas de Snoezelen, uma terapia que estimula os sentidos dos utentes, as salas polivalentes e a sala de madeiras, onde os utentes realizam trabalhos em madeira, que muitas vezes servem também de recolha de fundos para a instituição.

Também a área exterior é muito apreciada pelos utentes, que ali têm os animais e cuidam de uma pequena horta.

Catarina Vale que está no seu último mandato, e que nos guiou nesta incrível visita, revelou-se que tem como principal objectivo a expansão da unidade, “não queria terminar o meu mandato sem que consigamos a construção do novo lar”, lamentando que para isso o PRR não contemple verbas para este tipo de acções, depositando a esperança no novo programa de apoio europeu.

Também com 64 funcionários, sendo um dos maiores empregadores na área no concelho de Benavente, e acolhendo também utentes do concelho de Salvaterra de Magos e de outros concelhos vizinhos, os recursos financeiros são de maior importância para a instituição, que além de contar com o apoio de algumas empresas, realiza também diversas acções de angariações de fundos, como a que decorre actualmente com a venda de alguns artigo, como blocos, agendas ou artigos decorativos.

Se os utentes ficaram entusiasmados e viveram um dia diferente, os “visitantes”saíram de coração cheio e certamente impressionados com o trabalho ali realizado.

____________________________________________________________