Centenário de Amália em exposição em Coruche (Com Fotos)

4 Setembro 2021, 15:54 Não Por João Dinis

Inaugurou este sábado, na Galeria do Mercado Municipal de Coruche a exposição “Bem-Vinda Sejas, Amália”, que assinala o centenário da Diva do Fado e estará aberta ao público e de forma gratuita até 5 de Outubro.

Produzida pela Fundação Amália Rodrigues a exposição dá a conhecer a excepcionalidade de Amália Rodrigues enquanto mulher e artista cosmopolita e sensível – da diva das actuações inebriantes nos mais importantes palcos mundiais à simplicidade da lisboeta bairrista, no campo, a colher flores silvestres.

Na inauguração da exposição marcou presença Rui Órfão, responsável da Fundação Amália, que explicou que a mostra está organizada em quatro módulos que retratam diversas passagens da vida da Diva do Fado. A globalidade de Amália Rodrigues, o privado, o camarim e a sua forte personalidade são retratadas em momentos, imagens e bens pessoais

Dos ecos do sucesso mundial, que nem sempre chegaram a Portugal pelo vanguardismo e arrojo da artista, ao recato do camarim, a exposição “Bem-Vinda Sejas, Amália” não enjeita curiosidades menos divulgadas da carreira da fadista. O título “Bem-Vinda Sejas, Amália” é, aliás, uma alusão à forma carinhosa como foi recebida pelos militares portugueses em Moçambique, em 1969, quando cantou para os feridos de guerra. A frase, então escrita num cartaz, registada pela RTP para a posteridade, foi sendo replicada noutros momentos e noutros contextos, nomeadamente nas suas inúmeras digressões pelo País e pelo estrangeiro.