Câmara e Assembleia de Salvaterra de Magos tomam posse para “um mandato de muito trabalho” afirma Hélder Esménio (Com Fotos)

14 Outubro 2021, 9:20 Não Por João Dinis

O auditório da Escola Profissional de Salvaterra de Magos recebeu esta quarta-feira, 13 de Outubro, a cerimónia de tomada de posse dos órgãos do Município de Salvaterra de Magos, nomeadamente o executivo da Câmara Municipal e os eleitos da Assembleia Municipal, para o mandato até 2025.

Os primeiros a tomar posse foram os eleitos da Câmara Municipal, que continuará a ser liderada por uma maioria do Partido Socialista, liderada por Hélder Esménio, que terá na sua bancada os vereadores, Helena Neves, Noel Caneira, Paulo Cação e Ana Elvira Batista.

Na bancada da oposição vão estar Helena Salema Lino, eleita pelo CHEGA e Luís Gomes, eleito pelo Bloco de Esquerda.

Após a tomada de posse da Câmara Municipal, os deputados da Assembleia Municipal eleitos realizaram a sua tomada de posse, elegendo depois a mesa, que continuará também a ser presidida por Francisco Madelino, do Partido Socialista, que terá a seu lado como primeira secretária, Fátima Gregório (eleita pelo PS) e Emílio Coelho (eleito pela coligação PSD-CDS).
A lista foi eleita com 13 votos a favor, 8 em branco e 1 voto contra.

A Assembleia Municipal de Salvaterra de Magos será composta por 11 eleitos do PS, 3 do BE, 3 do CHEGA, 2 do PSD-CDS e 2 da CDU.

Para Francisco Madelino, Presidente da Assembleia Municipal, que se assumiu como republicano e democrata, não será o facto da bancada socialista ter a maioria que não irá trabalhar com todos.
Madelino deixou também uma palavra para os não eleitos, mas também uma palavra para “aqueles que possam ter uma menor adesão à cultura democrática”, que assumiu defender num regime democrático “que é mesmo capaz de integrar aqueles que o tenta minimizar”.
Terminou a sua intervenção prometendo igualdade para todos, bem como introduzir as novas tecnologias na Assembleia Municipal.

Hélder Esménio, que iniciou agora o último mandado à frente dos destinos do Município de Salvaterra, onde até aqui assumiu ter dado tudo, renovou o seu máximo compromisso de “dar toda a minha energia, tudo o que aprendi ao longo da vida”.

O autarca deixou um apelo ao bom senso e não ao radicalismo, assumindo que apesar de ser o seu último mandato o PS não irá andar “mais devagar, ou mais desatento”, “isso não vai suceder”, garantiu.

“Contem comigo, para um mandato de muito trabalho”, disse ainda, deixando depois uma palavra de gratidão a todos os que desde o dia 18 de Outubro de 2018 acreditaram no projecto por si liderado, agradecendo também aos trabalhadores do município, das juntas de freguesia, bem como a todos os agentes e população do concelho, que continuaram a dar o “voto de confiança esmagadora”, algo que “encoraja e motiva” o executivo.

Hélder Esménio terminou a sua intervenção prometendo continuar a apoiar as pessoas, para tornar melhores os seus dias.