Benavente é o concelho onde os trabalhadores levam mais dinheiro para casa

22 Julho 2021, 21:04 Não Por Redacção

O concelho de Benavente é no Vale do Sorraia o concelho onde a média dos ordenados é mais elevada, com uma média superior a 1.100 euros mensais, tendo também a maior percentagem de população activa.

Os dados são fornecidos pela Pordata, uma base de dados sobre Portugal da responsabilidade da Fundação Francisco Manuel dos Santos, e que nos revela que a média dos ordenados em Benavente é de 1.110 euros. O concelho de Coruche é o outro concelho do Vale do Sorraia com uma média superior aos mil euros, com 1.002 euros.

No concelho de Salvaterra de Magos a média é de 943 euros e em Mora, os trabalhadores levam para casa uma média de 917 euros, em dados referentes ao ano de 2018, o último ano disponível pela Pordata.

Em 2020 o concelho de Benavente tinha a maior percentagem de população activa, 66,9%, valor acima da média nacional de 64,2%.

Também o concelho de Salvaterra de Magos tem uma população activa dentro da média nacional, 64,1%, sendo que em Coruche a população em idade activa se situa nos 57,5, valor próximo dos 57,2% em Mora.

A indústria transformadora é a actividade que mobiliza maior número de trabalhadores, nos concelhos de Benavente (25,3%) e Mora (23%), seguido do comércio por grosso e a retalho, que ocupa 29,7% da população activa de Salvaterra de Magos e a agricultura que dá trabalho a 28,7 da população em idade activa do concelho de Coruche.

 O concelho de Benavente foi também aquele que detinha maior número de empresas registadas nos últimos anos, 3.036, seguido de Salvaterra de Magos, com 1.934, Coruche com 1.880 e Mora com 493.

Em 2020, o concelho de Mora era o que tinha a menor percentagem de inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), 3,5%, seguido do concelho de Benavente, com 5,5% da população activa inscrita e 6,4% em Coruche. O concelho de Salvaterra de Magos não tinha disponibilizado os dados relativamente ao número de desempregados.