Aumento da energia obriga Câmara de Benavente a rever orçamento

19 Novembro 2022, 11:31 Não Por João Dinis

Tendo em conta o significativo aumento da energia previsto para o próximo ano, cujo impacto será de cerca de um acréscimo de 2 Milhões de euros, a Câmara Municipal de Benavente admite mesmo que terá que “adaptar” o seu orçamento à forçada “diminuição da capacidade de investimento”.

De acordo com a autarquia, questionada pelo NS, “as previsões apontam para que a energia e o gás tenham um impacto muito forte na despesa”, estimando esta que “os custos signifiquem três ou quatro vezes mais, relativamente a 2022”, num acrescimento de mais de 2 Milhões de euros”, que acumula ainda “a previsão de aumento dos salários”, despesas para as quais o Orçamento de Estado não prevê uma transferência que reflicta os aumentos, o que obrigará o Município a cortar na despesa.

Por forma a reduzir já a factura energética, o Município de Benavente irá apostar este ano numa iluminação de Natal diferente, mais concentrada nos Centros Históricos de Benavente e Samora Correia, estando também a analisar que medidas pode ainda tomar tendo em conta também as definições da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo para a área.

Esperando ainda a autarquia que os aumentos e dificuldades esperadas para o próximo ano possam também vir a afectar as famílias, a autarquia anuncia que está “a equacionar, no seu orçamento, algumas medidas de apoio às famílias em dificuldades”, que serão anunciadas e apresentadas aquando do Orçamento Municipal.

______________________________________

_______________________________________________________________