AquaMagos 21 testou operacionalidade dos Bombeiros de Salvaterra de Magos (Com Fotos)

17 Maio 2021, 15:47 Não Por João Dinis

Os Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos realizaram este domingo, 16 de Maio, na Barragem de Magos, o exercício AguaMagos21, que teve como principais objectivos, testar a operacionalidade da corporação na busca e resgate aquático, bem como a vertente de logística, a pensar já na época de incêndios que se aproxima.

Segundo nos explica o Comandante da corporação, Paulo Dionísio, o exercício tem “várias vertentes”, nomeadamente “a condução da embarcação, em apoio aos mergulhadores na água, a vertente de mergulho e busca subaquática”, bem como outra vertente, “que cabe à equipa de logística, que irá preparar a alimentação aos operacionais envolvidos”, com o objectivo de familiarizar todas as equipas para a época de incêndios que já se iniciou, com o inicio do DECIR 2021, uma vez que “logística é basicamente a mesma, alimentar os operacionais e preparar os combustíveis, neste caso para as embarcações”..

No exercício realizado na Barragem de Magos, os operacionais simularam a busca e resgate de um desaparecido, que depois de encontrado foi resgatado através do sistema de balão de flutuação, uma vez que “os mergulhadores não podem fazer levantamento de pesos superiores a 30 quilos”.

No teatro de operações esteve também uma enfermeira e uma psicóloga, que fazem pare do corpo de bombeiros, simulando todas as possíveis ocorrências num teatro de operações real.
Após o resgate da vítima, uma pessoa fará o papel de familiar”, podendo assim também a psicóloga entrar em acção. “Temos uma equipa capaz de fazer o suporte médico para a equipa de mergulhadores”, salienta Paulo Dionísio.

O local foi devidamente preparado, simulando um desaparecimento de uma pessoa, que teria sido vista por populares, conseguindo os mergulhadores identificar o local onde se poderia encontrar a vítima.

Após a sinalização do local os operacionais realizaram diversos mergulhos, até encontrar a vítima, que neste caso era um manequim, simulando também o seu resgate.

No local estiveram diversos meios e operacionais de apoio à equipa de mergulhadores, simulando assim uma situação real, com apoio logístico e de disponibilidade de meios, testando também o dispositivo para a fase crítica de incêndios que se aproxima.