Anacom apela a cidadãos para que contribuam na consulta pública da rede de internet de alta velocidade

13 Janeiro 2022, 19:02 Não Por Redacção

A Autoridade Nacional das Comunicações – Anacom, que esta quinta-feira, esteve em Coruche representada ao mais alto nível, com o seu Presidente, João Cadete de Matos e a vogal, Patrícia Silva Gonçalves, apelaram aos cidadãos para que contribuam na consulta pública da rede de internet de alta velocidade, que decorre até ao dia 7 de Fevereiro.

Os responsáveis apelaram a que todos possam dar o seu contributo, dos cidadãos às freguesias e câmaras municipais, de modo a que possa existir “um controle da qualidade do trabalho final apresentado”, referiu João Cadete de Matos.

Esta consulta pública, que pode ser acedida através do site da Anacom – anacom.pt, é aberta a todos os cidadãos, que através de um mapa interactivo e de fácil acesso, podem identificar as zonas “brancas”, onde não existe cobertura de rede fixa, podendo os mesmos dar o seu contributo, positivo ou negativo, de modo a que a autoridade possa distribuir às operadoras e ao Governo dados reais sobre a situação da rede fixa em Portugal.


A Anacom pretende que até 2030 todo o país fique com cobertura de rede de alta velocidade, sendo este período de consulta pública fundamental para que as possíveis candidaturas a apresentar a fundos europeus se façam de acordo com as necessidades reais do país.


Para efecutar a sua reclamação, ou contribuição para o levantamento, pode consultar o mapa no endereço https://anacom.maps.arcgis.com/apps/instant/sidebar/index.html?appid=4fe9c54079b7476abde22b5cb67f080e, e deverá remeter um e-mail à Anacom, pelo endereço, lg.coberturas@anacom.pt, ou por carta para a sede da ANACOM sita na Avenida José Malhoa, n.º 12, 1099-017 Lisboa.

__________________________________________________________________________________________